quinta-feira, 7 de agosto de 2014

UM SONHO DE SONHADOR

                 
       
fotos ilustrativas, extraídas da internet, com exceção das duas últimas que são dos arquivos pessoais do autor 

       
        Na madrugada de hoje tive um sonho, que como diria o “maluco beleza” Raul Seixas, poderia ser chamado de sonho de sonhador.

         “...estava nos jardins de uma bela mansão de Washington, sede do governo americano, conversando com alguns amigos, contemplando a beleza da paisagem e o movimento dos transeuntes e automóveis que trafegavam ali pertinho, quando, para minha surpresa, se aproximou de mim e sentou-se ali perto, nada mais nada menos que a maior autoridade daquele país. A pessoa que comanda a nação, como governante. E a autoridade veio caminhando, sentou-se num lindo gramado e ficou observando a alguns metros a nossa conversa.
 
         Fiquei preocupado se continuava conversando, vendo alguém tão importante por perto, mas, muito timidamente, num tom mais baixo prossegui o diálogo com os amigos, todos de Buíque, diga-se de passagem.

         A autoridade então veio para mais perto de nós e dirigiu a palavra a minha pessoa nos seguintes termos:

-E você sabe falar inglês?. Eu, que não sei falar sequer uma frase naquela língua, a não ser o popular “I love you”, balbuciei, meio envergonhado “I don’t know speak English. I am Braziliam”, tentando me esquivar para os meus amigos não ouvirem meu fraco vocabulário inglês.

       A autoridade, então, falando português, recomendou: “Você bem que poderia se aperfeiçoar, porque já sabe falar alguma coisa!.”. E ficou ali nos observando, para logo em seguida se despedir, depois se levantou, entrou no seu veículo oficial, sem motorista particular nem seguranças e em poucos minutos seu carrão se misturou entre milhares de outros que percorriam as belas e confortáveis ruas daquela capital, aos poucos desaparecendo com a distância, sem esquecer do aceno tradicional, “tchauzinho” com a mão esquerda.
     
         A surpresa do sonho ficou para o final, depois que a autoridade foi embora. Foi aí que percebi que não se tratava de Barack Obama, George W. Bush ou outro governante norte americano, mas de Dilma Rousseff, nossa “presidenta” brasileira. E ela foi muito cordial comigo e com os amigos. Até se permitiu registrar o momento com alguns cliques da câmara fotográfica, para recordação.

          Pena que quando acordei, percebi que a câmara estava descarregada e tudo não passou de um sonho, senão ainda ia procurar a presidenta para tirar novas fotos e provar ao povo brasileiro que eu estive com ela nos jardins da Casa Branca.
        
        Como não sou intérprete de sonhos, prognosticador ou coisa parecida, vou aguardar se alguém sabe explicar o significado desse sonho....

         A não se que Carlinhos de Zezinho Dentista, que estava entre os amigos naquele tarde vai decifrar o enigma do sonho de sonhador...

           Alguém mais se habilita?

Nenhum comentário:

Postar um comentário